Alexandre Grendene: A História Da Sua Empresa, Fortuna e Curiosidades!

Alexandre Grendene

Olá, tudo bem? Neste artigo você poderá conhecer um pouco mais da história do empresário brasileiro Alexandre Grendene.

Você poderá ver curiosidades sobre sua trajetória, e ver como ele desenvolveu uma das maiores empresas de calçados do mundo.

Quem É Alexandre Grendene?

Alexandre Grendene Bartelle é cofundador e presidente da empresa de calçados Grendene.

Ele também tem investimentos em outros setores. Alexandre atua no setor de móveis e comanda marcas como: Unicasa, Dell Anno e TOG.

O setor siderúrgico também faz parte da atuação de Alexandre através da empresa Sitrel.

Ele é dono de 40% das ações da empresa Grendene.

Veja a seguir, em detalhes, a história de uma das maiores empresas do país, a Grendene.

A História Da Grendene:

Criada pelos irmãos gêmeos Pedro e Alexandre Grendene Bartelle, a empresa surgiu em 1971 na cidade de Farroupilha no interior do Rio Grande do Sul.

Engane-se quem pensa que eles já começaram produzindo calçados.

Na verdade, a atividade principal da empresa de Pedro e Alexandre Grendene era a produção de telas plásticas para garrafões de vinho, típicos no Rio Grande Do Sul.

Apostando na durabilidade do material os irmãos começaram a crescer neste ramo.

Tanto é que, além das proteções, eles passaram a fabricar plásticos para máquinas e implementos agrícolas.

Pouco tempo depois o destino apontou um novo caminho quando a fábrica passou a fazer também solados e saltos para sapatos que eram repassados para empresas calçadistas Brasil afora.

O contato com o ambiente calçadista fez com que Alexandre Grendene e seu irmão enxergassem uma grande oportunidade.

Além de produzirem peças para calçados eles resolveram criar e distribuir os seus próprios calçados.

A ideia era um casamento perfeito já que a fábrica produzia boa parte da estrutura dos calçados.

Assim, Alexandre Grendene viu a oportunidade de lançar um produto com baixo custo de fabricação e alto valor agregado.

A partir dessa inspiração surgiu primeira marca de sandálias da empresa que teria como foco a exportação.

Os produtos da Grendene, neste primeiro momento, não tinham for apelo comercial e, no início, não conseguia chamar a atenção dentro daquele mercado tão concorrido.

O Nascimento Da Melissa:

Nesse cenário Pedro Bartelle teve uma ideia que mudaria a história da Grendene.

Ao se deparar com as sandálias dos pescadores da Riviera francesa ele percebeu que eles usavam calçados que pareciam um emaranhado de tiras.

Isso despertou a criatividade dele que resolveu reproduzir um calçado parecido, mas para o público feminino.

A partir dessa inspiração nasceu a sapatilha Melissa.

Um calçado de plástico injetado que caiu no gosto das brasileiras e virou ícone de moda no final da década de 70.

Além do sucesso com as primeiras consumidoras, a Melissa representou um marco na indústria brasileira por ser um dos primeiros ícones de merchandising no Brasil.

A sapatilha ganhou notoriedade na novela da TV Globo Dancin´ Days, ao ser usada pela personagem Júlia interpretada pela atriz Sônia Braga.

A partir dali aquele calçado diferente se tornaria uma febre no país e os produtos da Grendene parariam em milhões de pés de brasileiras.

Conhecida em todo o Brasil a marca Melissa ganhou novas versões e formatos.

Apostando em alta diferenciação a Grendene celebrou parcerias importantes com o ícones da moda Mundial como Jean-Paul Gaultier que assinaram novos modelos de sandálias.

As Melissas eram não são um enorme sucesso como também representavam um produto extremamente lucrativo para a empresa.

Isso porque, além de ser barato para ser produzida, a peça contava com o enorme valor agregado principalmente por ter se tornado um verdadeiro ícone de moda.

A Melissa também entrou para o mercado infantil criando a Melissinha, uma versão reduzida que ao longo dos anos ganhou diversas séries e edições limitadas, inclusive, com parcerias com marcas internacionais como Disney e Barbie.

A Grendene e o Público Masculino

A Grendene de Alexandre Grandene e Pedro também foi extremamente exitosa ao apostar no mercado masculino.

Eles criaram um produto até então inovador voltado para o público masculino: o famoso chinelo Rider.

Era um chinelo de tira única que apostava em uma imagem de conforto e ousadia.

O produto foi um enorme sucesso impulsionado por uma forte campanha de Publicidade que associavam o produto a momentos de relaxamento e alegria.

Além de ser um sucesso perene o Rider atualmente é vendido em mais de 70 países impulsionados por campanhas agressivas de marketing.

As marcas Melissa e Rider se tornaram ícones nacionais e transformaram a Grendene em um verdadeiro Colosso Empresarial.

Além de ser fornecedora de marcas internacionais, a empresa é detentora de marcas nacionais como Olympikus e Azaléia.

A Mudança De Estado

Consolidada como uma marca extremamente relevante no Brasil, a Grendene passou a atrair olhares de autoridades nacionais.

Principalmente pela grande quantidade de empregos diretos e indiretos que eram gerados por ela.

Até o começo da década de 90 a empresa continuava sediada do Rio Grande do Sul.

No entanto, eles receberam uma proposta interessante para mudar suas operações para o Estado do Ceará onde contariam com incentivos estaduais para criar um novo complexo Fabril capaz de empregar milhares de pessoas.

Além do apoio do governo local, a mão de obra no Estado do Ceará era consideravelmente mais barata do que no Rio Grande Do Sul.

Outro ponto importante é o fato de que a nova fábrica estaria próxima do mar e por conta disso seria consideravelmente mais fácil implementar uma logística voltada para exportação.

Diante dessa proposta, a Grendene deixou suas raízes gaúchas e se mudou para o Ceará.

Primeiramente com a construção de uma fábrica em Fortaleza e, posteriormente, com a construção de uma nova unidade na cidade de Sobral.

A nova fábrica representava também a possibilidade da produção anual de uma dezena de milhões de sandálias.

Com essa nova capacidade produtiva a Grendene decidiu apostar em novas estratégias para se manter no topo do mercado.

A empresa apostou em um reposicionamento da marca Melissa que começava a perder apelo.  A marca passaria a ter calçados mais luxuosos.

Para tanto foi criada uma forte campanha de marketing com a associação da marca as celebridades internacionais como a modelo Claudia Schiffer.

A Criação De Novas Marcas Da Grendene

Em paralelo a remodelação da Melissa, a Grendene investiu bastante na criação de novas marcas que poderiam atuar em mercados que ela ainda não tinha penetração.

Dessa maneira periodicamente a empresa criou novas marcas. Essas novas marcas foram cada vez mais dominando o mercado calçadista nacional.

Primeiro veio a marca Grendha, que atuava na chamada moda praia, apostando em um estilo casual e colorido.

Assim como ocorreu com as marcas anteriores a Grendha surgiu com uma forte campanha capitaneado pela cantora Ivete Sangalo.

Posteriormente aposta foi a criação da marca Ipanema que passou a introduzir uma linha de chinelos e sandálias populares também na moda praia.

Eles buscavam bater de frente com a líder de mercado Havainas. A estrela associada a marca foi a top Gisele Bündchen que ganhou sua linha de calçados da Ipanema.

Além de investir no público feminino adulto, e no público masculino, a empresa também criou a Grendene Kids especializada na produção de calçados para crianças.

A  marca se tornou um sucesso e possui mais de 30 linhas voltadas para o público infantil incluindo associações com marcas internacionais como Disney, Hot Wheels e Marvel.

Sucesso Nacional e Internacional

Contando com o sistema de fabricação e logística extremamente moderno a Grendene não só se tornou uma operação extremamente lucrativa como também conseguiu consolidar todas as suas marcas no mercado internacional

A Ipanema, é um dos principais motivos para a expansão da empresa dafamília Grendene Bartelle no exterior.

Isso porque a venda do produto corresponde a mais de 60% da comercialização internacional do conglomerado. Muito se deve ao peso de usar Gisele Büdchen como garota propaganda.

Recentemente, além das marcas próprias, a fábrica também passou a receber os direitos da marca Azaleia.

Os produtos Grendene alcançaram mais de 90 países.

Além de se consolidar como uma das maiores calçadistas do mundo a Grendene é também uma empresa relevante para o mercado financeiro brasileiro.

Desde 2000 a empresa tem seu capital aberto na Bolsa de Valores

Ao longo dos anos os papéis da calçadista ganharam notoriedade principalmente pela regular distribuição de dividendos e pelo histórico de lucro ano após ano.

Por conta de todos esses feitos a Grendene e se tornou uma das maiores fabricantes de calçados do mundo, e uma das empresas mais queridas do Brasil sob o comando de Alexandre Grendene e seu irmão.

Alexandre Grendene Fortuna

Um tema que gera muita curiosidade é a fortuna de Alexandre Grendene.

De acordo com a Revista Forbes a fortuna do empresário está estimada em 1,6 bilhões de dólares.

Tal quantia o coloca na 51ª posição entre os homens mais ricos do país.

A fortuna bilionária de Alexandre Grendene o permite, inclusive, ter uma série de luxos extravagantes como é o caso do seu iate que está avaliado em mais de 240 milhões de reais.

 

 

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta


*


*


one + 2 =

Seja o primeiro a comentar!